Irmãos Rebouças

Publicado em 21/10/2021 - 17:50  |  Atualizado em 21/10/2021 - 19:32

 

O Túnel Rebouças é uma importante ligação entre as zonas Norte e Sul do Rio de Janeiro. Mas VOCÊ SABIA quem foram André e Antônio Rebouças, os irmãos que deram nome ao local?

Netos de uma escrava alforriada e um alfaiate português, os irmãos Rebouças foram os primeiros engenheiros negros do Brasil e os maiores profissionais da área no país, no Século XIX. Eles nasceram em Cachoeira, na Bahia, com apenas um ano de diferença – André era de 1838, e Antônio, de 1839. Em 1854, os dois entraram no curso de engenharia da Escola Militar, no Rio de Janeiro. Sete anos depois, embarcaram para a Europa, onde se especializaram em construção de portos e ferrovias. Na volta ao Brasil, em 1862, foram contratados pelo Império para supervisionar obras em diferentes pontos do país.

André trabalhou na reforma de portos e edificações no litoral, sendo responsável por solucionar o problema de abastecimento de água no Rio de Janeiro e participar da construção das docas da Alfândega. Ao servir como engenheiro militar na Guerra do Paraguai, ele desenvolveu, com sucesso, um torpedo. Já Antônio comandou as obras da estrada de ferro de Campinas a Limeira e Rio Claro, da ferrovia Curitiba-Paranaguá e da rodovia Antonina-Curitiba, conhecida como Estrada da Graciosa.

Antônio morreu em 1874, aos 35 anos, de febre tifoide, e não viu seu principal projeto ficar pronto – a ferrovia Curitiba-Paranaguá só foi concluída em 1885. Após perder o irmão, André exerceu um papel ativo na militância abolicionista. Fiel ao Imperador, mudou-se com a Corte para a Europa após a Proclamação da República. Morou em Funchal, na Ilha da Madeira, até os 60 anos de idade, quando morreu.

Além de darem nome ao túnel carioca, os irmãos foram homenageados em ruas de São Paulo, Porto Alegre e Curitiba. Eles também batizaram um bairro em Curitiba e uma cidade no Paraná. No Rio, a Gerência de Monumentos e Chafarizes, vinculada à Secretaria Municipal de Conservação, faz a manutenção periódica do busto de André e Antônio Rebouças, inaugurado em 2014. Em bronze, a peça é assinada pelo artista Edgard Duvivier e está na Lagoa, na Praça José Mariano Filho, perto da entrada do Túnel Rebouças, sentido Zona Norte.

A Secretaria Municipal de Conservação – Seconserva tem como missão zelar pela cidade do Rio de Janeiro, sendo a gestora do sistema que mantém e revitaliza os espaços urbanos, além de servir de elo do cidadão com o poder público.

  • ENDEREÇO DO ÓRGÃO:
    Rua Maia de Lacerda, 167 – Estácio
    Rio de Janeio/RJ
    CEP: 20.211-110

    HORÁRIO DE ATENDIMENTO:
    De segunda a sexta-feira,
    das 9h às 18h.

    ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO
    (e-mail exclusivo para a imprensa)

    secretariadeconservacaorj@gmail.com

  • DÚVIDAS, SERVIÇOS, INFORMAÇÕES OU DENÚNCIAS:
    ligue 1746 ou (21) 3460-1746, quando estiver em uma Cidade com o código de área diferente do 21.

    PORTAL:
    www.1746.rio